Não vou dizer um simples eu te amo

on domingo, 26 de dezembro de 2010
Não vou dizer um simples eu te amo. Simples porque, ultimamente, tem sido muito banalizado. Me dói saber que muitas pessoas dizem isso sem ao menos sentir alguma coisa. Essas pessoas não devem saber o que é realmente amar.
    A única coisa que eu posso te dizer é que, eu amo o jeito como você sorri e de repente começa a gargalhar enquanto suas mãos tentam inutilmente abafar tudo aquilo, amo a forma como você bate os pés quando está ansiosa, eu amo quando você fica me encarando e fazendo aquele lance com as sobrancelhas. Eu amo seu cheiro, amo a cor dos seus olhos, mesmo sendo uma cor tão comum. Amo o jeito que o vento bate no seu cabelo e te incomoda, amo o modo como você anda, amo a delicadeza com a qual as palavras saem da sua boca. Amo sua inteligência, seu gosto musical. Amo quando você implica comigo ou quando faz birra, e amo mais ainda o modo que você me abraça, como se quisesse me proteger de tudo e ao mesmo tempo quisesse poder me chamar de seu. Amo suas mãos procurando pelas minhas, o modo como acaricia meus dedos
  Amo sua carência exagerada, amo ainda mais seu cíumes intolerante, amo quando você me pergunta "Estou bonita?", amo quando você me pede um abraço, amo quando você apoia sua cabeça em meu ombro, amo quando você corre atraz de mim com todo o carinho do mundo, mesmo eu não merecendo, amo quando você me da broncas por todas as coisas erradas que eu cometo, amo sua preocupação comigo, amo quando você diz "Você não me ama" só pra ouvir belas palavras e gestos carinhosos vindos de mim, amo quando você me proibe de fazer certas coisas, e amo absurdamente sua diferença das demais meninas, isso que te torna tão especial
    Eu não amo você apenas, eu amo todo o conjunto que te faz ser como você é, eu te amo completamente. Eu amo quando você fica sem palavras, mas seu coração bate tão alto que por si só já fala tudo. Eu amo o modo como você se empolga as vezes, e acaba falando demais, e bota demais nisso haha. Amo sua insegurança, amo o modo que você pensa, amo sua forma culta de ser, amo seus planos, e sonhos para o nosso futuro
    Amo sentir como se não existisse nada, só eu e você. Amo perceber que minha mãos estão suando, e minhas pernas tremendo. Amo sentir que meu coração não cabe mais no meu peito. Amo o modo como você me deixa, é inexplicável.
    Não sei porque sinto tudo isso, porque meus olhos brilham ao encontrar com os seus, mas se isso não for realmente amor, não sei o que é. Se querer estar ao seu lado mais do que qualquer outra coisa simplesmente por estar, se não for amar, sinto medo do que seja isso. E sinto mais medo ainda de descobrir o que é o amor, porque o que sinto por ti, ja é bem maior que ele.

10 comentários:

Arthur D'mello disse...

Realmente o amor vem sendo muito banalizado,
amor está perdendo sua força, seu sentido, para tornar-se mais uma palavra "bonitinha" entre um casal de namorados.

Filipe disse...

Concordo com o que vc disse no inicio do post, que dizer amor já se tornou uma coisa tao comum que as pessoas nao sabem o verdadeiro significado dessa palavra.B

Larainy ϟ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Larainy ϟ disse...

não achei onde ficam os seguidores do teu blog pra eu poder te seguir, mas msm assim, gostei muito da forma que você escreve (:
se der depois dê uma olhadinha no meu : http://oamanha-deontem.blogspot.com/

eliezereo disse...

realmente e mt bom isso e que e amor



http://tocadoslinks.blogspot.com/

T.S. Frank disse...

É... Hoje em dia dizer "Eu te amo" é a mesma coisa de dizer bom dia. O valor perdeu-se assim como outras coisas.

T.S. Frank
www.cafequenteesherlock.blogspot.com

meucaonaochupamanga.com disse...

A banalização do amor é realmente algo lamentavel!!!
WHERE IS THE LOVE?

Laila Itaboray disse...

Uau!!!
Lindo post!
Quero um amor assim...

Camila Nogueira disse...

Escreve muito bem!
Já sigo!
Beeijo

Aparece:
http://sanatoriogeraal.blogspot.com/

Hatinha disse...

eu li e depois reli troxando os "amo como" por "sinto falta de como" é uma saudade absurda que abita nesse peito meu

http://desdeocomeco-hatinha.blogspot.com/

Postar um comentário